Mandala Livre

Mandala em sânscrito significa "mundo inteiro" ou "círculo que cura". Ela é um símbolo arquetípico que representa nossa totalidade. É possível trabalhar com elas de diferentes maneiras, geralmente encontramos mandalas já prontas ou semi-prontas para colorir. Mas aqui, ela será usada como uma técnica de arteterapia livre, meditação e autoconhecimento, na sua simbologia mais simples: o círculo.

A arteterapia é uma técnica usada para expressar conteúdos internos e assim promover o autoconhecimento. Quando associada à mandala cria um espaço de transformação interior, pois permite que os conteúdos sejam expressos tendo como pano de fundo a imagem do círculo, que atua em nível inconsciente conduzindo a pessoa a trabalhar o que ela precisa em prol de sua integração.

A técnica é um processo auto terapêutico no sentido que não precisa passar necessariamente pelo cognitivo, não é necessário que você entenda o que está por trás dos desenhos, que conteúdos estão sendo trabalhados. É uma técnica que envolve entrega, e dentro dessa entrega experienciar sentimentos e intuições sobre si mesmo.

Minha experiência com mandalas

A experiência de usar essa técnica tem sido fundamental no meu processo de transformação pessoal. À medida que fui fazendo dela minha autoterapia, minha intuição foi se desenvolvendo de modo que passei a ter insights sobre os temas que estavam por detrás dos meus desenhos. Mas, gostaria de deixar claro que isso não é fundamental, ou seja, se você não tem nenhum insight, isso não quer dizer que algo não esteja acontecendo.

A mandala para mim é um processo de cura que atua dissolvendo muitos padrões emocionais. Quando você desenha, utiliza as cores para expressar os conteúdos internos, está mexendo com energias dentro de si mesmo. Por isso, a mandala é um meio de nos recriarmos.

Aqui serão apresentadas duas técnicas:

Mandala Básica: que utiliza materiais concretos (papel, giz, etc.)

Mandala Virtual: feita no computador, com o programa Paint.

Mandala Básica

Roteiro de Como fazer:

1. Procure um lugar tranquilo e reservado.

2. No chão ou numa mesa (tem que ser plano e com superfície lisa), coloque o bloco ou folha de papel A3.

3. Centralize o prato na folha e contorne-o com um lápis de modo a formar um círculo (passe o lápis levemente).

4. Antes de começar a desenhar, olhe algumas vezes para a folha com o círculo e para a caixa de pastel, e escolha a cor que mais lhe chamar atenção para começar seu desenho. Você pode usar quantas cores quiser para fazer a mandala.

5. A folha com o círculo representa você, então você pode usar todo o espaço do papel para fazer seu desenho, não apenas o circulo em si.

6. Deixe o desenho vir naturalmente, seja uma forma mais abstrata, seja uma forma mais concreta, ou apenas riscos.

7. Quando terminar a mandala, anote no verso (canto superior) o número 1 e a data. E passe a fazer a próxima mandala, se quiser. Cada mandala deve ter seu número de acordo com a ordem em que foi feita.

8. O ideal, numa sessão, é que você possa ter tempo para fazer várias mandalas até o momento em que, ao olhar a última mandala que fez, sinta que a sessão acabou. De forma intuitiva você vai percebendo os ciclos de um tema, mas isso pode acontecer também no decorrer de várias sessões.

9. No final de uma sessão, você pode colocar as mandalas na ordem em que foram feitos e concentrar sua atenção em cada uma delas num primeiro momento, e depois na sequência feita. Durante o momento em que está concentrando sua atenção, busque tomar consciência do que está sentindo.

10. Anote seus sentimentos, percepções e insights em seu caderno de registro.

11. Guarde suas mandalas em um local separado.

Observação:

- Você pode guardar suas mandalas pelo tempo que quiser. Se em algum momento decidir eliminá-las, até mesmo como uma forma de por fim a um clico de sua vida que elas representam, é importante não jogá-las no lixo. Você pode queimá-las ou doá-las para uma reciclagem de papel artesanal, por exemplo.  Eu gosto de aproveitar a época de festas juninas, para queimá-las em uma fogueira, já que não moro numa casa.

Você pode também fazer sua sessão de mandala seguindo o áudio abaixo:

Áudio da Sessão de Mandala
Sessão de Mandala Básica - Juliene Macedo
00:00 / 00:00
Você ouvirá melhor com um fone de ouvido

Material:

- Bloco ou resma de papel A3 (ou você pode mandar fazer um bloco tamanho 40cm x 40cm).

- 1 caixa de giz pastel olioso (Marcas: Sakura, Pentel ou Faber Castel). Quanto mais cores a caixa tiver, melhor.

- Um prato redondo de tamanho normal (usado para almoçar, tipo duralex);

- Um lápis.

- Uma toalhinha ou lenço umidecido (opcional).

Dica: Você pode também comprar aquele tipo de escova que cabeleireiro usa para limpar os cabelos após um corte; serve para limpar o excesso de giz quando finalizar um mandala.

Obs.: Você também pode usar papel A4, e usar um prato de sobremesa para fazer o círculo. O Papel maior possibilita mais espaço para o seu desenho.

 

Veja a seguir as fotos das caixas de pastel olioso: eu tenho usado o Pentel e o Sakura (terceira figura, por ter giz na cor prata e dourado)

Mandala Virtual

Material

- Arquivo do desenho do círculo (clique aqui).

- Programa Paint (que vem já inserido no computador no sistema do Windows.

Antes de começar sua sessão:

- Baixe o arquivo do desenho do círculo em seu computador (recomendo que você abra uma pasta em seus documentos para guardar este arquivo e os arquivos das mandalas que você for desenhando).

- Abra o programa Paint (ele geralmente está na pasta Acessórios do Windows no menu).

- Clique em "Arquivo" e depois em "Abri" e selecione o arquivo do desenho da mandala (1).

- Depois, vá no menu superior do Paint, e clique nos pinceis, e selecione o pincel "Giz de Cera".

- Você vai utilizar as cores na barra superior para desenhar. Ao clicar em "Editar Cores", poderá escolher uma variedade de cores para sua mandala.

- A sessão de mandala virtual pode ser feita sem focar necessariamente num tema, simplesmente se entregando ao processo e deixando que os conteúdos apareçam. Ou você pode focar num tema: emoção que está sentindo, padrão de comportamento que gostaria de mudar, uma situação que está vivendo na família ou trabalho, um problema de saúde, um tema básico (prosperidade, escolha profissional, etc.).

Roteiro de Como fazer:

- Foque sua atenção em sua respiração por alguns minutos. Se for fazer uma sessão de mandala com base num tema, foque nele por alguns instantes.

 

- Olhe para o círculo à sua frente por alguns instantes e depois vá no menu superior (ou em "Editar Cores") e escolha uma cor que mais lhe chamar atenção para começar seu desenho. Você pode usar quantas cores quiser para fazer a mandala.

- A representação do círculo e espaço em branco à volta representa você, então poderá usar todo o espaço para fazer seu desenho, não apenas o circulo em si. Você estará usando o mouse para fazer as formas (ou a caneta para desenho virtual).

- Deixe o desenho vir naturalmente, seja uma forma mais abstrata, seja uma forma mais concreta, ou apenas riscos.

- Quando terminar a mandala, você irá salvá-la (Selecione no menu "Arquivo" o item "Salvar como". Isso é importante para seu desenho não ser salvo no arquivo do desenho do círculo). Na hora de salvar, é importante colocar a ordem e a data.  Por exemplo: 1_mandala_130417 ou 1_sentindomedo_130417

- Passe a fazer a próxima mandala, se quiser. Ou continue a sessão num outro dia.

- O ideal, numa sessão, é que você possa ter tempo para fazer várias mandalas até o momento em que, ao olhar a uma mandala sinta-se bem, fechando assim a sessão e o tema ou conteúdo trabalhado nas mandalas. Mas isso também pode ocorrer ao longo de várias sessões.

- No final de uma sessão ou ciclo de sessões, você pode visualizar as mandalas na ordem em que foram feitos e concentrar sua atenção em cada uma delas num primeiro momento, e depois na sequência feita. Durante o momento em que está concentrando sua atenção, busque tomar consciência do que está sentindo.

- Anote seus sentimentos, percepções e insights em seu caderno de registro ou num arquivo no computador.

Observação:

- Para organizar os arquivos e depois facilitar a visualização, eu tenho uma pasta geral e dentro pastas para cada sessão de mandala que eu fiz. Então, fica mais fácil visualizar as mandala de uma mesma sessão sem ter que abrir o arquivo de cada uma, simplesmente abrindo a pasta e olhando os arquivos. Você pode organizar por sessão ou por ciclo temático (você escolhe sua forma). 

Importante: Para visualizar os arquivos de mandalas todos juntos dentro da pasta, você tem que selecionar em "Exibir" a opção "ìcones grandes".

 

Clique na figura abaixo com a tecla direita do mouse e selecione "salva  imagem como", para baixa a imagem para seu computador.

 

 Ao salvar a imagem em seu computador, ela já estará no tamanho para ser usada no Paint.

Contato

 

Gostou do Conteúdo?

Que tal doar um valor?

Projeto do site

FLOR DE GAIA

www.flordegaia.com

​© 2017 por Juliene Macedo. Criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now